domingo, 4 de agosto de 2013

O amor da sua vida, morreu e você? Você nem percebeu...






E um dia você acorda e percebe que você mudou, que algumas feridas cicatrizaram e que alguns sonhos acabaram

Você puxa na cabeça e com dificuldade se lembra das antigas historias, uma ou outra memoria, percebe que o seu coração já não acelera quando lembra dela, você amadureceu e nem percebeu.

Toma coragem, abre o pequeno álbum de fotos empoeirado e a olha, por alguns minutos na mesma foto, a última de vocês dois juntos, abraçados, felizes. O sentimento é estranho, não é saudade, não é vontade de voltar no tempo, no máximo uma pequena nostalgia. Fazia muito tempo em que você não se lembrava dela, justo ela, a garota, mulher, deusa que te fez perder noites de sonos, te fez saber o que é soluçar depois de um choro. 

Toma uma coragem imensa, abre o computador e vai até o perfil dela, algo que alguns meses atrás era proibido, pois era uma decepção na certa ver aquela garota que te abraçava nos braços de outro, você se questiona "Por que que não deu certo?" e se dá um resposta na mesma velocidade com a lembrança de tudo que ela te fez. 


Você acorda um dia e vê que amadureceu e nem percebeu, você coloca seus tênis de corrida e planeja a corrida no parque ao invés de esperar por um sms que nunca vai chegar. Você sorri mais, escreve mais, estuda mais, se dedica mais e percebe que aquele antigo amor, hoje só é antigo e não mais amor.

Um fim foi dado, foi o acaso do tempo, sem ter percebido, sem ter pedido, foi só o tempo que tomou rédea das coisas, enquanto você vivia, ele apenas recolocou os pingos nos "is" e mostrou que o amor da sua vida, morreu e você? Você nem percebeu.

(Marcos Ferna)