domingo, 29 de janeiro de 2012

"Último suspiro"



Já é sábado, no centro da madrugada, uma cerveja vagabunda, amendoins vencidos, um filme trash na TV, uma musica brega aos ouvidos e palavras tristes ilustrando o rosto de um jovem escritor com o cabelo desarrumado, barba mal feita e coração quebrado.

Não duvide da minha capacidade de mentir, sou capaz de sorrir e dizer que esta tudo bem mesmo depois de amargura presa no peito. Sou mais uma gota de chuva que escorre rumo ao bueiro, sou apenas mais um boêmio jogado pelos bares da vida, peço esmolas, um pouco de compaixão a quem puder me doar.

Na verdade não me lembro qual desilusão me trouxe até aqui, não me lembro qual palavra sua mais me magoou, você partiu e acho que esqueceu de se despedir, também deixou a porta aberta para que eu ficasse te esperando, em vão, te esperando, então presta atenção que essa canção é pra você, algumas palavras que não vão fazer você voltar.

O sol pela janela tenta me acordar, o rosto está um pouco molhado, acho que foram as lagrimas ou a cerveja que não consegui mais beber depois de chorar, sua foto no chão está rasgada, mas ainda é capaz de mostrar um sorriso seu, só pra me torturar, só pra me acabar, um ultimo suspiro antes de me...


(Marcos Ferna)


VEJA TAMBÉM: