sábado, 15 de setembro de 2012

"Só mais uma decepção"



E aqui estou eu nessa velha mesa de um bar minutos depois descobrir o que eu já sabia, minutos depois de o coração parar, a lágrima escorrer e lembranças me atormentarem.

Neste bar qualquer cerveja serve, só quero beber pra tentar esquecer, pra tentar não lembrar ou qualquer outra coisa que justifique tudo o que você me  fez. O cigarro acompanha, pode ser qualquer um, afinal pouco importa pra quem não fuma, só quero me distanciar, voltar pra um lugar onde não houvesse esse inferno de lágrimas, uma mesa de bar e essa musica brega.

Aqui dentro tá tudo horrível, tá uma guerra dentro do paraíso, tá doendo, tô querendo você de volta e quero que você suma da minha vida, tá fogo, tá chuva, ouve-se um silencio em meio a gritos, é um turbilhão de sentimentos, um furacão de xingamentos, uma explosão de qualquer coisa que esteja longe da tranquilidade, só não há paz, só não há sua voz, porque eu não preciso disso para saber o que eu já sabia, eu não preciso confirmar, eu não preciso te ligar, eu não preciso de mais nada, qualquer coisa me serve já que não há paz dentro de mim.

Uma blusa de uma banda de rock, os olhos vermelhos, eu definitivamente acabado por dentro, minha perna não para de bater, minhas mãos estão tremulas e por causa de algumas garrafas de cerveja eu não estou enxergando muito bem. Tudo o que eu queria era não estar aqui, mas estou, tudo o que queria era não estar escrevendo essas palavras, mas já escrevi e às vezes tudo o que eu quero é desistir.


(Marcos Ferna)


VEJA TAMBÉM: