quarta-feira, 14 de setembro de 2011

O Ar - Visconde


Ah, se você pudesse sentir
Como é não conseguir dormir
Sem ouvir a tua voz cansada
Você devia estar aqui pra ver
Aqui não para de chover
Desde que você voltou pra casa
Se o meu lar for onde houver tua respiração
Vou morar na tua voz, ao menos, até o final dessa canção
No teu coração
Ah, será que você vai lembrar?
Onde é que você vai botar o rascunho dessa história?
Ou vai fazer fogueira pra queimar
E ver que não dá pra fechar
A biblioteca da memória
Você já me conheceu o bastante pra saber
Se eu sou ou não bom o bastante pra você
Quando acordar, e o meu nome sussurrar...
Eu posso te ouvir
E eu sinto como se nós não estivéssemos a sós.
Você está aqui, e eu sinto que posso estar em qualquer lugar
Eu sinto que eu sou o ar.