segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

A Peça



Lá esta você, solitária
Vendo a peça a me esperar
Suas palmas ecoam pelo teatro vazio
E mesmo que a multidão tomasse conta das cadeiras
O lugar iluminado seria o seu

A cortina se fechou
E a luz se apagou
Como num toque de mágica tudo acabou

Escrevi um romance e atuei feito uma tragédia grega
Uma historia que só tinha eu, você e o amor
Consegui errar em tudo
Você se foi
Minha arte foi um fracasso
Minha obra saiu de cartaz
E sobrou um sorriso sem graça de um artista decadente

Lá esta você, solitária
Rindo da minha atuação
Eu não me importava de ver só você na minha platéia
A minha alegria era o teu sorriso

O fim era anunciado
Eu tinha apenas uma noite para provar que o amor era de verdade
E que a minha vida sempre imitou a arte

Escrevi um romance
Acho que errei em alguma escrita
Porque a peça acabou
E você se foi junto com o meu amor.


(Marcos Ferna)