segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Ao Escuro



Ao escuro
Seus olhos são as luzes no fim do túnel
Sua voz me diz por onde ir
Sigo as batidas do seu coração
Chego enfim à sua boca
E descubro o paraíso que existe dentro de ti

Pena que o medo me impede de prosseguir
Mais que conhecer o doce dos teus lábios
Conhecer o profundo dos teus olhos
Poder te falar tudo que guardei

Ao escuro
Deitar ao teu lado e sussurrar ao teu ouvido
Que bom que estás aqui comigo
Perplexa! Um anjo dorme ao meu lado
Meu desejo ardente, antes inerente
Agora palpável, posso realmente tocá-lo

Ao escuro
O que antes era sonho
Hoje é desejo
O seu beijo
O seu beijo

(Marcos Ferna)