quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

"Meu conto de fadas"

Você sempre me disse que eu era um bobo sonhador, irrealista, que vivia num conto de fadas.
Insistia que eu devia viver essa vida chata, voltar pra Terra, que era pra eu me lembrar de que sou de carne e osso.
Largou-me dizendo que precisava curtir a vida, mas que queria casar comigo, sua contradição, amarga contradição ganhou de todas minhas ilusões.
Dizia que me amava e ao mesmo tempo dizia para te esquecer, que era para eu crescer.
Insiste em não me escutar, diz não mais acreditar no que escrevo me diz que não vai voltar e que vai apagar meu número do celular.
Descobri que foi assim o nosso fim, mas tem algo que voce ainda não descobriu é que viveu no meu conto de fadas e por isso se apaixonou por mim.

(Marcos Ferna)